fbpx

Tomografia computadorizada e o seu uso no diagnóstico de casos de Covid-19

por maislaudo / Há 5 meses
tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada tem sido aliada dos profissionais da saúde na luta contra o COVID-19. O exame contribui para o diagnóstico dos casos da doença, ajudando os hospitais a estabelecerem uma priorização dos quadros mais críticos. 

No texto a seguir você vai entender como tem sido o uso do exame no tratamento de pacientes com coronavírus. Além disso, vamos explicar também o funcionamento da tomografia computadorizada e apresentar uma solução para otimizar o procedimento. Confira! 

Você pode se interessar também:

O atual cenário da saúde no Brasil

No dia 20 de março foi decretado estado de calamidade pública no Brasil, em decorrência da pandemia de coronavírus. Desde então, os números de casos no país vem crescendo de forma acelerada. 

Até a presente data, 23 de junho, o país registrava 1.117.430 casos confirmados para COVID-19, e um total de 51.502 óbitos em decorrência do vírus. 

Com isso, observa-se um verdadeiro caos na saúde pública e privada do país. Não há leitos de UTI e enfermagem suficientes para atender à crescente demanda. Com isso, algumas soluções são buscadas para priorizar o atendimento médico.

O uso da tomografia computadorizada é uma forma de fazer a triagem nos hospitais que estão sobrecarregados com os casos de COVID-19. 

Uso da tomografia computadorizada no diagnóstico de casos de COVID-19 

Um dos principais alvos do coronavírus é o sistema respiratório, logo, o exame de tomografia computadorizada do tórax (pulmões), tem sido fundamental para as instituições de saúde. 

As imagens auxiliam os médicos na detecção de pneumonia em pacientes com suspeita de COVID-19, assim como na avaliação da magnitude e acompanhamento da evolução do quadro clínico de pacientes que testaram positivo para o vírus. 

Ou seja, o exame é utilizado como forma de identificar os pacientes com estados mais críticos, sendo usado como base para prosseguimento do tratamento. 

Segundo estudo realizado pelo Colégio Americano de Radiologia as principais características que diferenciam a COVID-19 de uma pneumonia viral qualquer é a distribuição periférica, opacidade em vidro fosco e espessamento vascular.

Entretanto, os centros para Controle de Doenças (CDC – Centers for Disease Control)  não recomendam que o diagnóstico seja feito exclusivamente por meio da tomografia computadorizada. Sendo necessário ainda a comprovação pelo teste viral. 

Entenda como funciona a tomografia computadorizada

A tomografia é um exame realizado através de um aparelho que funciona à base de emissão de raios-x. O mesmo realiza a produção de imagens de altíssima qualidade, por meio de várias radiografias transversais da parte do corpo que está sendo analisada. 

Podemos dizer que são realizados centenas de “cortes” para a captação dos resultados. Esses cortes, por sua vez, são dimensões de imagens produzidas pelo aparelho, que são representadas digitalmente como se fossem “fatias” da parte do corpo do paciente que está sendo analisada. 

No caso de pacientes com o novo coronavírus é possível produzir em poucos minutos uma série de imagens detalhadas do seu tórax, permitindo a análise do avanço da pneumonia. 

Leia também: Tomografia x ressonância: afinal, como saber qual é melhor?

Uso da tecnologia como aliada para otimização dos resultados da tomografia computadorizada 

A tecnologia, mais precisamente a telemedicina, permite que os resultados da tomografia computadorizada sejam entregues ao paciente muito mais rapidamente. Isso é possível graças ao serviço de emissão de laudos à distância

A Mais Laudo é uma das empresas de telemedicina que oferece este tipo de serviço. Nós contamos com o suporte de médicos de várias especialidades, para que seja possível atender à demanda de diversos tipos de exames. Uma das possibilidades é o laudo de tomografia computadorizada. 

O exame será realizado normalmente na sua clínica médica, a única exigência é que seja utilizado um tomógrafo com tecnologia digital. 

As imagens obtidas durante o exame deverão então ser encaminhadas para a plataforma da Mais Laudo. Feito isso, nossa equipe irá direcionar esses documentos para a radiologista de plantão realizar a produção do laudo de tomografia. 

Os exames ficam armazenadas na nossa plataforma online e estarão disponíveis em até 24 horas. Além disso, os laudos seguem todas as recomendações de segurança requeridas pela legislação dessa área – Resolução RDC/ANVISA n.º 302 e Resolução n.º 1.821 do Conselho Federal de Medicina.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Cuidados em clínicas e consultórios durante a pandemia de COVID-19

O atendimento em instituições de saúde continua em funcionamento durante a pandemia de COVID-19 por ser considerado serviços essenciais para a população. Entretanto, é fundamental que se tenha atenção redobrada com os cuidados em clínicas e consultórios médicos, de modo a garantir a segurança de médicos, funcionários e pacientes.  Fizemos uma lista com as principais […]
LEIA MAIS

Tomografia x ressonância: afinal, como saber qual é melhor?

Você sabe qual a diferença entre tomografia x ressonância? Embora os dois tenham, basicamente, uma mesma função, existem algumas diferenças no grau de detalhamento entre eles. Os avanços da medicina diagnóstica na contemporaneidade garantem cada vez mais precisão e eficiência para a produção de laudos e diagnósticos médicos. Essa precisão é, muitas vezes, a peça chave […]
LEIA MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *