fbpx

Telemedicina integrada: como funciona e de que forma aplicar?

por eDialog / Há 8 meses
médica atendendo via telemedicina

A telemedicina revolucionou a forma como a assistência médica é entregue, permitindo o acesso a cuidados de saúde de forma remota, mas sua evolução não para por aí. Hoje, iremos explorar a telemedicina integrada, uma abordagem que vai além das consultas online e traz inovações significativas para a medicina. 

Vamos entender o que é a telemedicina integrada, como funciona e como aplicá-la em diferentes cenários de saúde. Continue a leitura! 

 

O Conceito de Telemedicina Integrada

A telemedicina, em sua forma tradicional, já trouxe benefícios inestimáveis, permitindo que médicos e pacientes se conectem à distância. Por definição, a prática refere-se a qualquer atendimento médico realizado à distância. No entanto, a telemedicina integrada vai um passo adiante.

 

O que é telemedicina integrada? 

A principal ideia por trás da telemedicina integrada é criar um ambiente em que médicos, especialistas e outros profissionais de saúde possam colaborar em tempo real. Isso não se limita apenas a consultas médicas, mas também abrange diagnósticos, tratamentos e gestão de saúde de forma ampla.

Por isso, se faz necessário o uso de plataformas e softwares online justamente para promover a integração imediata entre todas estas áreas. 

Leia também: O que é telemedicina  

 

Como a Telemedicina Integrada funciona

A telemedicina integrada utiliza uma variedade de tecnologias e plataformas para conectar os diversos atores da saúde, incluindo médicos, enfermeiros, farmacêuticos e até mesmo pacientes. Vamos analisar algumas das principais funcionalidades e tecnologias envolvidas:

  • Plataformas Integradas

Uma base sólida para a telemedicina integrada são as plataformas de saúde que permitem a troca de informações médicas entre profissionais de diferentes especialidades. Essas plataformas são altamente seguras e garantem a conformidade com regulamentações de privacidade de dados.

  • Colaboração em Tempo Real

A telemedicina integrada permite que médicos e especialistas colaborem em tempo real, independentemente de sua localização geográfica. Isso é essencial para discussões de casos clínicos complexos e tomada de decisões conjuntas.

  • Integração de Registros Médicos

Uma parte crucial da telemedicina integrada é a integração de registros médicos eletrônicos. Isso permite que os profissionais de saúde acessem o histórico completo do paciente, incluindo exames anteriores, resultados de laboratório e histórico de tratamento.

  • Prescrição e Acompanhamento

Médicos podem prescrever tratamentos e medicamentos de forma eletrônica, e os pacientes podem receber orientações e acompanhamento contínuo por meio de aplicativos de telemedicina integrada.

 

Aplicações práticas da Telemedicina Integrada

Ao entendermos um pouco mais de seu funcionamento, percebe-se que a telemedicina integrada possui uma ampla gama de aplicações, inclusive em diferentes áreas da saúde. Como consequência, isso vai proporcionar agilidade e qualidade nos atendimentos e diagnósticos. 

A seguir, trazemos alguns exemplos de como a telemedicina integrada pode contribuir para a área da saúde: 

 

1) Realizar Laudo de Exames 

Com a telemedicina integrada, equipes de médicos podem revisar e emitir laudos de exames, como ressonâncias magnéticas e tomografias, de forma colaborativa e eficiente.

A Mais Laudo é um software que oferece a geração de laudos médicos em até 24 horas úteis e possui integração com os principais softwares médicos do mercado. São diversas especialidades que se beneficiam desta prática. Você pode conhecer mais aqui. 

Fale com um consultor.

2) Facilita o atendimento multidisciplinar 

Pacientes com condições médicas complexas podem se beneficiar de atendimento multidisciplinar, em que especialistas de várias áreas colaboram para oferecer a melhor abordagem de tratamento.

3) Proporciona cirurgias assistidas por telemedicina

Em cirurgias complexas, a telemedicina integrada permite que cirurgiões consultem especialistas remotamente para orientações em tempo real.

4) Contribui com o gerenciamento de Doenças Crônicas

Pacientes com doenças crônicas podem monitorar sua saúde com dispositivos conectados e compartilhar dados com suas equipes de saúde de forma contínua.

 

3 benefícios da Telemedicina Integrada 

Você já percebeu que a telemedicina integrada é capaz de gerar muitas vantagens para a equipe médica e também para os pacientes. Elencamos 3 motivos para quem quer iniciar esta prática: 

1- Melhoria na qualidade do atendimento

A integração de equipes de saúde e a colaboração em tempo real entre médicos e especialistas permitem uma abordagem mais completa e eficaz no tratamento de pacientes. Isso vai resultar em uma melhoria na qualidade do atendimento, pois várias opiniões e conhecimentos podem ser combinados para tomar decisões mais informadas sobre diagnósticos e tratamentos

Além disso, a integração de registros médicos garante que os profissionais de saúde tenham acesso a todas as informações relevantes do paciente, contribuindo para uma tomada de decisão mais precisa.

2 – Acesso a especialistas remotos

A telemedicina integrada elimina as barreiras geográficas, permitindo que pacientes em áreas remotas ou com acesso limitado a especialistas tenham acesso a uma gama mais ampla de conhecimentos médicos. Isso é particularmente benéfico em casos de doenças raras ou complexas, nos quais a consulta de especialistas pode ser crucial. 

Com a telemedicina integrada, especialistas podem fornecer consultas e orientações valiosas a pacientes e médicos locais, melhorando o diagnóstico e o tratamento.

3 – Eficiência e Redução de Custos

A telemedicina integrada também pode aumentar a eficiência do sistema de saúde e reduzir os custos associados. Ao permitir que médicos e profissionais de saúde colaborem remotamente, há menos necessidade de deslocamentos físicos, economizando tempo e recursos. 

Mais do que isso, a capacidade de monitorar pacientes com doenças crônicas por meio de dispositivos conectados pode ajudar a prevenir internações hospitalares desnecessárias e a reduzir os custos associados aos cuidados de saúde.

Leia também: Plataforma de Telemedicina: entenda seu funcionamento 

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Consulta com ginecologista por telemedicina: entenda como funciona

A consulta com ginecologista por telemedicina tem sido muito buscada em clínicas e consultórios médicos. Durante a pandemia do coronavírus, várias especialidades precisaram recorrer ao digital para seguir os atendimentos aos pacientes, e o que foi iniciado em 2020 segue como uma opção interessante para otimizar a rotina médica.  Pensando nisso, elaboramos este artigo para […]
LEIA MAIS

Como funciona a telemedicina nos hospitais?

Nos últimos anos, o uso de telemedicina nos hospitais tem sido cada vez mais frequente em todo o mundo. Os recursos, que vão desde os laudos online até as consultas por videoconferência, proporcionam maior alcance, agilidade e qualificação no atendimento médico.  Por isso, entender e aplicar esses recursos de forma estratégica representa um dos caminhos […]
LEIA MAIS

Regulamentação da Telemedicina de Forma Emergencial

O Conselho Federal de Medicina publicou no último dia 19 de março um decreto em caráter emergencial com medidas de regulamentação da telemedicina durante a pandemia do COVID-19.  As medidas têm objetivo de contribuir para a minimização do contágio durante a pandemia do coronavírus. Para que isso seja possível, foi permitida a utilização da telemedicina […]
LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *