fbpx

Telemedicina pediátrica: o que é, como funciona e principais vantagens

por maislaudo / Há 4 semanas
telemedicina pediátrica

A telemedicina pediátrica diz respeito ao uso de recursos tecnológicos para a qualificação de profissionais da área, assim como para assistência à criança e aos pais. 

No texto a seguir você vai entender melhor o conceito de telemedicina pediátrica. Além disso, vamos apresentar quais são suas aplicações mais comuns, suas normas regulamentadoras e as vantagens desta prática. Confira! 

O que é telemedicina pediátrica? 

Basicamente, é a aplicação da telemedicina na pediatria. Ou seja, é quando faz-se uso de tecnologias de informação e comunicação aplicadas nesta especialidade. 

Para o entendimento amplo da telemedicina, veja o conceito dado pela OMS: 

“Prestação de serviços de saúde remotos na promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação pelos profissionais de saúde que utilizam as tecnologias de informação e comunicação, que lhes permitem trocar dados, com o objetivo de facilitar o acesso e a oportunidade na prestação de serviços à população que tem limitações de fornecimento, e acesso a serviços, ou ambos, em sua área geográfica”

O uso de recursos tecnológicos já é comum na medicina pediátrica, principalmente nos casos de cuidados com bebês, uma vez que os pais costumam se comunicar com frequência com seus médicos sobre dúvidas em geral. 

No entanto, é preciso entender até que ponto uma abordagem pode ser feita à distância e quando a avaliação presencial se faz necessária. Neste caso, cabe ao profissional avaliar cada situação de modo individual antes de decidir pela melhor abordagem. 

Quando recorrer à telemedicina na pediatria? 

O profissional deve utilizar sua expertise para avaliar as situações em que a consulta online pode ser mais interessante para o paciente. Listamos algumas circunstâncias em que a utilização da telemedicina é uma boa solução: 

  • Para passar orientações gerais para os pais sobre amamentação, alimentação ou vacinas, por exemplo; 
  • Esclarecimento de dúvidas pontuais, por exemplo, sobre dosagens de medicamentos;
  • Consulta de retorno e apresentação de exames; 
  • Quando ir até o hospital ou clínica médica representa um risco para o paciente, como é o caso de uma pandemia.  

É importante ressaltar que não é recomendado que sejam realizadas consultas à distância nos primeiros seis meses de vida da criança, pelo menos. Isso porque nesta fase é importante que o médico faça um acompanhamento próximo do desenvolvimento do bebê.

Sempre que recorrer à utilização da telemedicina pediátrica, não se esqueça de registrar toda a consulta no prontuário clínico. O registro é importante para acompanhamento do histórico médico do paciente, garantindo assim um atendimento seguro e confiável. 

Leia também: Teleconsulta: o que é, como funciona e principais vantagens

Como funciona a telemedicina na pediatria? 

A utilização da telemedicina na pediatria tem o intuito de otimizar e qualificar o atendimento oferecido pela especialidade. 

Portanto, pode-se utilizar tecnologias de comunicação e informação para diferentes finalidades, sendo estas enquadradas como: 

  • Teleconsultoria: acontece quando faz-se uso das tecnologias para aperfeiçoamento da prática médica. Por isso, é comumente usada entre profissionais de saúde para esclarecimento de dúvidas sobre procedimentos, entre outras questões. 
  • Telediagnóstico: quando a telemedicina é empregada como suporte ao diagnóstico. Neste caso, o mais comum é a utilização de serviços de laudos à distância, que tem objetivo de agilizar e tornar mais eficiente os resultados. 
  • Telemonitoramento: utilização de equipamentos para monitoramento de parâmetros de saúde e/ou doença de pacientes. 
  • Teleducação: quando os profissionais da saúde fazem uso de tecnologias para aprimoramento de suas habilidades. 

Vantagens da telemedicina pediátrica

Entre os principais benefícios destacam-se a democratização do acesso à assistência médica infantil, assim como a otimização do tempo de pacientes e profissionais da saúde

Além disso, há de se destacar o maior conforto para os pais das crianças e o aumento na qualidade do atendimento. Entenda melhor a seguir: 

Diminui a aflição dos pais

É muito comum que os pais se sintam inseguros nos primeiros meses de vida da criança e com isso procurem com maior frequência o pediatra. No entanto, em muitas ocasiões suas aflições são apenas insegurança, não tendo ligação, portanto, com algo que requer intervenção médica.

Neste tipo de situação, a ida ao consultório médico pode ser evitada com uma simples ligação ou chamada de vídeo. Isso otimiza o tempo de ambos ao mesmo tempo em que cumpre o objetivo de diminuir a aflição dos pais. 

Atendimento mais qualificado

A tecnologia chegou para otimizar consideravelmente o atendimento médico. Com a otimização do tempo, o médico pode focar melhor em etapas mais estratégicas do tratamento. 

Além disso, a troca de informações com outros médicos agrega uma visão mais ampliada do quadro clínico do paciente, o que torna os diagnósticos mais precisos. 

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Teleconsulta: o que é, como funciona e principais vantagens

A teleconsulta é uma modalidade de telemedicina que tem como objetivo a qualificação da assistência em saúde. A prática fundamenta-se no uso da tecnologia como ferramenta para o benefício do diagnóstico, acompanhamento e tratamento do paciente.  No texto a seguir vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a teleconsulta no Brasil. Confira! Você […]
LEIA MAIS

Telemedicina na neurologia: o que é, aplicações e principais vantagens

O uso da telemedicina na neurologia contribui para a otimização de diversas etapas da assistência médica nesta especialidade. As tecnologias de informação e comunicação auxiliam no diagnóstico e tratamento de doenças neurológicas, assim como na qualificação de profissionais da saúde do setor.  No texto a seguir, vamos apresentar os principais conceitos a respeito da teleneurologia, […]
LEIA MAIS

Telemedicina cardiológica: o que é, como funciona e principais vantagens

A telemedicina cardiológica faz uso de recursos tecnológicos como auxiliares no diagnóstico e tratamento de cardiopatias, assim como em outras alterações no funcionamento do coração.  Sua aplicação pode ser feita em diferentes etapas da assistência médica, proporcionando com isso uma série de benefícios, como atendimento mais ágil, diagnósticos mais precisos, aumento de produtividade, dentre outros.  No […]
LEIA MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *