fbpx

Marketing médico: quais os limites para divulgar sua clínica?

por maislaudo / Há 3 meses
limitações marketing médico

Cada vez mais as pessoas têm buscado por informações na internet, principalmente sobre saúde. Mas, para atrair e reter pacientes para as clínicas e consultórios é preciso saber fazer um bom marketing médico.

Por isso, essas empresas precisam estar atentas sobre como fazer isso e quais os limites legais para a publicidade na internet. Você sabe o que pode ser feito ou não no marketing médico? Se ainda não, então confira este artigo e descubra agora mesmo!

O que é marketing médico?

O objetivo do marketing é divulgar uma marca e se comunicar com o público, de modo a atrair mais valor para uma empresa. Contudo, o marketing médico supera essa definição, além de ter como objetivo conquistar mais pacientes, antes de tudo, visa ajudá-los de alguma forma.

Mas como? Produzindo conteúdos relevantes e informações que farão com que os pacientes tenham mais confiança no trabalho do profissional antes de entrar em seu consultório. Além, claro, de oferecer um atendimento mais humanizado e de qualidade.

Benefícios do marketing médico

O marketing médico é uma boa opção para as clínicas e consultórios que querem se destacar em um ambiente altamente competitivo. Os benefícios são muitos, dentre eles destacamos:

  • Maior presença digital;
  • Atração;
  • Retenção e fidelização de pacientes;
  • Destaque entre a concorrência.

Ainda, há a melhoria no relacionamento com os pacientes e a criação de uma identidade única para a clínica ou consultório. Porém, antes de colocar em prática o marketing médico, é preciso conhecer quais são as regras definidas pelo Conselho Federal de Medicina.

Leia também: Marketing na área da saúde: como se planejar e principais estratégias

Restrições do marketing médico

O CFM criou o Manual de Publicidade Médica, no qual constam as limitações para o marketing voltado para as clínicas e consultórios. Essas regras servem para dar mais credibilidade e idoneidade ao profissional e também mais segurança para os pacientes ao evitar publicidade manipuladora, tendenciosa e antiética.

De acordo com o documento, as seguintes ações são vedadas ao profissional de medicina:

  • Anunciar, quando não especialista, que trata de sistemas orgânicos, órgãos ou doenças específicas, por induzir a confusão com divulgação de especialidade;
  • Participar de anúncios de empresas comerciais ou de seus produtos, qualquer que seja sua natureza, dispositivo este que alcança, inclusive, as entidades médicas sindicais ou associativas;
  • Expor a figura de seu paciente como forma de divulgar técnica, método ou resultado de tratamento, ainda que com autorização expressa do mesmo;
  • Anunciar a utilização de técnicas exclusivas;
  • Garantir, prometer ou insinuar bons resultados do tratamento;
  • Oferecer consultoria a pacientes e familiares como substituição da consulta médica presencial;
  • Usar expressões tais como “o melhor”, “o mais eficiente”, “o único capacitado”, “resultado garantido” ou outras com o mesmo sentido;
  • Divulgar preços de procedimentos, modalidades aceitas de pagamento/parcelamento ou eventuais concessões de descontos como forma de estabelecer diferencial na qualidade dos serviços;
  • Publicação nas mídias sociais de autorretrato (selfie), imagens e/ou áudios que caracterizem sensacionalismo, autopromoção ou concorrência desleal;
  • Publicação de imagens do “antes e depois” de procedimentos.

Veja todas as indicações de uso do marketing médico segundo o CFM aqui. 

Como divulgar a minha clínica ou consultório?

Apesar das restrições da legislação, é possível fazer um marketing capaz de atrair a atenção dos pacientes para o seu site, blog ou redes sociais. Veja a seguir algumas dicas de como divulgar sua clínica!

Dê dicas de saúde

Utilize o marketing de conteúdo para produzir informações úteis e relevantes para os pacientes. Aproveite para dar dicas de saúde, educar a sociedade sobre temas importantes e incentivá-los a abrir mão de hábitos autodestrutivos.

Lembre-se, os conteúdos devem sempre ter caráter estritamente educativo, sem que haja teor sensacionalista e de autopromoção.

Entretanto, é proibido consultar, diagnosticar e prescrever à distância. O adequado é que o profissional avalie os pacientes presencialmente para ter um diagnóstico real e mais preciso.

Também, fica proibido divulgar dados que alarmem a sociedade. O profissional pode conceder entrevistas para trazer informações e conceitos importantes, mas nunca causar pânico entre as pessoas.

Divulgue ações promocionais

Aproveite os canais de comunicação online como sites, blogs, redes sociais e campanhas pagas para divulgar as especialidades e tratamentos ofertados. Contudo, cuidado para não anunciar especializações que não possui, nem ter o nome envolvido em propaganda enganosa.

Além disso, fica proibido anunciar aparelhagem como um diferencial, usar imagem de celebridades, se intitular o melhor, garantir resultados e exibir fotos de pacientes — mesmo com a autorização da pessoa.

A divulgação dos preços pode ser feita apenas diretamente com o paciente. Então, facilite o contato com a empresa e disponibilize multicanais de comunicação.

Dados profissionais

Quando for realizar alguma peça publicitária e/ou publicar conteúdos nas redes sociais de clínicas e consultórios médico, deve-se, obrigatoriamente, inserir os seguintes dados:

  • Nome do profissional;
  • Especialidade e/ou área de atuação, quando registrada no Conselho Regional de Medicina;
  • Número da inscrição no Conselho Regional de Medicina;
  • Número de registro de qualificação de especialista (RQE), se o for.

Já quando a publicidade for realizada por empresa ou estabelecimento de serviços médicos particulares, deverá ser veiculado o nome completo do médico no cargo de diretor técnico médico. Assim como a descrição do cargo para o qual o mesmo está oficialmente investido, além das demais orientações acima citadas.

Estreite o relacionamento com os pacientes

Para criar uma boa experiência para os pacientes utilize a tecnologia. Disponibilize uma agenda online em seu site, para facilitar a marcação de consultas e exames. Automatize o envio de e-mails, seja para compartilhar informações ou lembretes de consultas e retornos.

Não se esqueça de otimizar as suas páginas de acordo com as regras de SEO, para que possam ser facilmente acessadas em qualquer dispositivo móvel.

O marketing médico é essencial para qualquer clínica ou consultório, por isso, ao adotar essas estratégias esteja atento às limitações da legislação e siga as normas do CFM.

Você pode se interessar também:

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Como divulgar minha clínica gastando pouco ou nenhum dinheiro?

​Você deve estar se perguntando em “como divulgar minha clínica gastando pouco?”. Afinal, empreender nesse ramo é complicado, principalmente se não investir corretamente na imagem do estabelecimento. Aliás, não só a imagem, mas a concorrência desleal, a informatização da clínica, os custos elevados dos aparelhos, são outras dores de cabeça que o empreendedor poderá passar. Porém, quando você visa suas […]
LEIA MAIS

Marketing médico: boas práticas para implantar na sua clínica

O marketing médico é uma estratégia necessária nos dias de hoje. Porém, deve ser delineada de forma a não inserir informações tendenciosas ou que estejam em desacordo com as normas preconizadas pelo conselho de ética. Além disso, o atendimento clínico e os serviços prestados devem ser uma constante para propiciar satisfação dos pacientes que disseminarão […]
LEIA MAIS

Saiba como divulgar sua clínica médica nas redes sociais

A cada dia surgem novos canais digitais capazes de trazer muito destaque para as empresas. Uma clínica médica também pode aproveitar estas oportunidades, principalmente se decidir começar a atuar nas redes sociais. No entanto, é preciso ter a abordagem adequada e evitar alguns erros que têm o potencial de destruir sua reputação. Para ajudar, reunimos […]
LEIA MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *