fbpx

Como fazer a solicitação de exames em sua clínica ou consultório?

por eDialog / Há 1 mês
solicitação de exames

A solicitação de exames é uma das etapas mais importantes do atendimento médico. Por isso, as instituições de saúde devem ter processos claros, que garantam a segurança e confiabilidade das informações dos pacientes e, ainda, respeitem as orientações dos convênios médicos. 

No texto abaixo esclarecemos as principais dúvidas a respeito dos procedimentos de pedido de exame. Continue a leitura e fique por dentro!

Formas de realizar a solicitação de exames

Primeiramente, é preciso conhecer as diferentes possibilidades de solicitar exames. Em geral, isso pode ser feito de forma manual ou eletronicamente e, ainda, pode seguir certas especificações dependendo das operadoras médicas.

Veja a seguir quais são as práticas mais comuns.

Solicitação manual de exames

Nesse caso, o médico realizará o pedido de exame da forma tradicional, isto é, através de um papel assinado por ele. 

Este documento deve conter o nome do médico solicitante do exame, assim como seu número de CRM, nome do estabelecimento de saúde e informações como endereço, telefone e e-mail. 

Além disso, a solicitação de exame deve trazer o nome do paciente e, claro, a indicação de procedimento a ser realizado, assim como especificações do pedido (por exemplo, necessidade eventual de refazer o exame após certo período).

Padrão TISS

Alguns convênios de saúde exigem que a solicitação de exames siga o padrão TISS. Este, por sua vez, segue as determinações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Portanto, quando for necessário que o pedido de exame siga esse padrão, o médico solicitante deve preencher a Guia TISS de Solicitação de Procedimento (SP/SADT). Esse documento estabelece informações obrigatórias a serem preenchidas no pedido, sendo elas: 

  1. Registro da Operadora na ANS;
  2. Número da Guia;
  3. Data da Emissão da Guia: Número identificador da guia principal;
  4. Número da Carteira;
  5. Nome do plano do beneficiário;
  6. Nome do beneficiário;
  7. Código da operadora CNPJ/CPF do contratado solicitante;
  8. Nome do contratado;
  9. Sigla do conselho profissional;
  10. Número do conselho profissional;
  11. UF do conselho: Sigla da unidade federativa do conselho profissional;
  12. Caráter de Solicitação: Código do caráter de solicitação. (Eletivo: E ou Urgência/Emergência: U);
  13. CID: Código CID10 do diagnóstico principal;
  14. Indicação Clínica: Deve ser preenchido pelo profissional solicitante;
  15. Descrição do procedimento solicitado;
  16. Quantidade solicitada de um mesmo serviço/procedimento;
  17. Nome do contratado executante;
  18. Código CNES do contratado executante;
  19. Sigla do conselho profissional do executante conforme tabela de domínio;
  20. Número do conselho profissional do executante;
  21. Sigla da unidade federativa do conselho profissional do executante;
  22. Código do tipo de atendimento da guia SP/SADT: Remoção: 1; Pequena Cirurgia: 2; Terapia: 3; Consulta: 4; Exame: 5; Atendimento Domiciliar: 6; SADT Internado: 7; Quimioterapia: 8; Radioterapia: 9; TRS Terapia; Renal Substitutiva: 10;
  23. Código de Saída: Retorno:1; Retorno com SADT: 2; Referência: 3; Internação: 4; Alta: 5; Óbito: 6;
  24. Data de realização do procedimento;
  25. Código da tabela utilizada para descrever os procedimentos conforme tabela de domínio;
  26. Código do procedimento realizado;
  27. Descrição do procedimento realizado;
  28. Quantidade em cobrança de um mesmo serviço/procedimento realizado.

Solicitação de exame com justificativa

Em geral, esse tipo de pedido de exame é requerido para procedimentos de maior complexidade. Nesse caso, é comum o paciente ter que entrar com um pedido junto ao seu convênio médico com justificativa para realização do procedimento. 

Por exemplo, para uma cirurgia para correção de catarata, o paciente pode ter que entrar em contato com a sua operadora para obter uma autorização para a realização do procedimento. 

Portanto, na solicitação do exame, o médico deve incluir a justificativa para o procedimento. No caso exemplificado, pode-se dizer que a técnica é importante para restaurar a visão e evitar problemas mais graves na saúde do paciente. 

Solicitação digital de exames

Essa modalidade é similar ao pedido manual, no entanto, ela acontece no meio digital. Neste caso, o preenchimento das informações, assim como a assinatura do documento, é feito eletronicamente e tudo pode ser compartilhado pela internet.

Em geral, as instituições que optam por esse método utilizam um software de gestão que conta com essa funcionalidade e simplifica o preenchimento e compartilhamento de informações com pacientes e convênios. 

O pedido de exames online contribui para otimizar o fluxo de trabalho nas instituições médicas, além de tornar o atendimento mais cômodo para os pacientes, uma vez que eles podem acessar a solicitação a qualquer momento, de onde estiverem. 

Como validar a solicitação digital de exames? 

O compartilhamento de informações no meio digital deve ter a mesma segurança e confiabilidade do pedido manual. Por isso, as instituições devem se certificar de que todos os documentos tenham assinaturas digitais válidas. 

Para isso, é preciso que os profissionais validem documentos como atestados digitais e solicitação de exames por meio da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil).

A assinatura eletrônica para médicos garante a segurança em qualquer tipo de transação eletrônica, tendo, portanto, o mesmo valor da assinatura manuscrita. 

Para validar a assinatura digital e solicitação de exame, é possível acessar o site assinaturadigital.iti.gov.br e realizar o upload do pedido para descobrir se o número do registro do CRM é válido, e se a receita é autêntica. 

Leia também: Lei Geral de Proteção de Dados: o que é e quais os seus principais impactos na área da saúde

cta ebook guia legislação

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Saúde ocupacional: os 5 exames que sua clínica precisa oferecer

Todo o ciclo profissional do trabalhador dentro da empresa — da contratação à saída, e do retorno após um afastamento à mudança de função ou setor — é marcado por um elemento comum: os exames médicos periódicos de saúde ocupacional. Obrigatória por lei, a realização desses exames certifica e atesta as reais condições que um […]
LEIA MAIS

O que observar ao contratar uma secretária para minha clínica?

Um dos cartões de visita de uma clínica médica são seus funcionários. O modo como eles tratam os pacientes é um dos fatores mais importantes para fidelizá-los. Por isso, fazer uma boa gestão de seus funcionários e saber como contratar uma secretária é determinante para que seu consultório tenha um ambiente harmonioso, organizado e em que […]
LEIA MAIS

Exames demissionais: quais são e por que oferecê-los na clínica?

Os exames demissionais envolvem histórico de saúde do funcionário, análise clínica e mental, além de avaliações complementares, quando necessário, de acordo com os riscos a que o empregado foi submetido durante o período de atividade na empresa. Sendo assim, são de extrema importância tanto para empregadores, que desejam se manter dentro da lei e resguardados de […]
LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *