fbpx

9 EPIs hospitalares fundamentais para a segurança da sua equipe médica

por eDialog / Há 3 meses
9 EPIs hospitalares fundamentais para a segurança da sua equipe médica

No ambiente hospitalar, a segurança e a saúde dos profissionais de saúde são prioridades absolutas. Nesse sentido, os EPIs hospitalares desempenham um papel vital em proteger esses profissionais contra uma variedade de riscos, incluindo a exposição a infecções, substâncias químicas perigosas e outros riscos ocupacionais.

Neste artigo, exploraremos 9 EPIs hospitalares essenciais que toda equipe médica deve ter à disposição. Desde máscaras respiratórias e luvas de procedimento até roupas de proteção especiais, abordaremos a importância de cada item, como eles contribuem para um ambiente de trabalho mais seguro e as melhores práticas para seu uso efetivo. Continue lendo e fique por dentro!

9 EPIs hospitalares fundamentais

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são essenciais para garantir a segurança e a saúde dos profissionais da área da saúde, especialmente em um ambiente hospitalar. Aqui estão nove EPIs fundamentais para uma equipe médica:

  1. Máscaras Cirúrgicas;
  2. Respiradores N95;
  3. Luvas de procedimento;
  4. Óculos de proteção e protetores faciais;
  5. Aventais ou jalecos impermeáveis;
  6. Gorros Descartáveis;
  7. Sapatilhas ou botas de proteção;
  8. Protetores auditivos;
  9. Roupas de proteção especiais.

1. Máscaras Cirúrgicas

As máscaras cirúrgicas foram projetadas principalmente para proteger o ambiente ao redor do usuário, impedindo a disseminação de gotículas respiratórias que podem conter vírus ou outros patógenos.

São geralmente leves e oferecem menos resistência à respiração. Cobrem o nariz, a boca e o queixo do usuário.

Não são feitas para filtrar partículas pequenas do ar, mas podem bloquear gotículas maiores e respingos.
São amplamente utilizadas em procedimentos hospitalares padrão, onde não se espera contato com patógenos transmitidos pelo ar.

2. Respiradores N95

Esse tipo de EPI serve para fornecer uma vedação facial mais próxima e filtrar tanto as partículas grandes quanto as pequenas do ar.

O “N95” significa que o respirador filtra pelo menos 95% das partículas do ar que são testadas. Eles são eficazes contra partículas de tamanho muito menor do que as gotículas bloqueadas por máscaras cirúrgicas.

Indispensáveis em ambientes onde os trabalhadores estão expostos a patógenos transmitidos pelo ar, como o vírus da tuberculose ou o SARS-CoV-2 (COVID-19).

Esse tipo de máscara requer um teste de ajuste para garantir que forme uma vedação adequada ao redor do rosto. Podem ser mais desconfortáveis de usar por períodos prolongados devido à resistência maior na respiração.

3. Luvas de procedimento

As luvas de procedimento são um componente essencial dos EPIs hospitalares na área da saúde, desempenhando um papel crucial na prevenção da transmissão de infecções e na proteção tanto dos profissionais de saúde quanto dos pacientes.

As luvas criam uma barreira física entre as mãos do profissional de saúde e fluidos corporais, superfícies contaminadas, materiais perigosos e microrganismos patogênicos.

São descartáveis e devem ser usadas uma única vez, sendo descartadas após o uso para evitar a contaminação cruzada.

Tipos de Luvas de Procedimento

  • Luvas de Látex: Tradicionalmente as mais usadas, são feitas de borracha natural e oferecem uma boa sensibilidade tátil, flexibilidade e conforto. No entanto, podem causar alergias em algumas pessoas;
  • Luvas de Nitrilo: Feitas de um composto sintético, são resistentes a perfurações e a uma ampla gama de produtos químicos. São uma excelente alternativa para pessoas alérgicas ao látex;
  • Luvas de Vinil: Feitas de PVC, são uma opção mais econômica, porém oferecem menos proteção e sensibilidade tátil em comparação com as de látex e nitrilo.

4. Óculos de proteção e protetores faciais

Ambos são Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) cruciais no ambiente hospitalar, proporcionando segurança adicional para os profissionais de saúde.

Óculos de Proteção

  • Finalidade: Destinam-se a proteger os olhos contra a exposição a fluidos corporais, respingos químicos, partículas em suspensão e, em alguns casos, luz intensa ou radiação;
  • Características: Geralmente se ajustam firmemente ao redor dos olhos, com proteções laterais para impedir a entrada de partículas. Podem ser usados sobre óculos de grau;
  • Material: Frequentemente feitos de plástico resistente a impactos, como o policarbonato, que oferece uma visão clara e proteção contra impacto;
  • Uso: São essenciais em procedimentos que envolvem risco de respingos, como cirurgias, manipulação de substâncias químicas, ou em situações de emergência.

Protetores Faciais

  • Finalidade: Projetados para oferecer proteção completa ao rosto, cobrindo os olhos, nariz e boca. Eles protegem contra respingos diretos e aerossóis;
  • Design: Os protetores faciais são compostos por uma viseira transparente que se estende da testa até abaixo do queixo, com uma faixa que se ajusta ao redor da cabeça;
  • Material: Geralmente feitos de materiais transparentes e duráveis, como acrílico ou policarbonato, permitem visibilidade completa enquanto fornecem proteção;
  • Uso: Indicados em procedimentos com alto risco de exposição a fluidos corporais, em áreas com pacientes com doenças infecciosas transmitidas por aerossóis, ou em procedimentos que geram aerossóis.

– Leia também: SST (Segurança e Saúde no Trabalho): normas, medidas, riscos e benefícios

5. Aventais ou jalecos impermeáveis

Esses EPIs de segurança hospitalar foram projetados para proteger o usuário de fluidos corporais, respingos químicos e outros materiais potencialmente infecciosos ou contaminantes.

São frequentemente feitos de plásticos ou outros materiais impermeáveis, como polietileno, polipropileno ou PVC, que impedem a penetração de líquidos.

Podem variar em comprimento, desde aventais que cobrem apenas o torso até modelos que oferecem cobertura total do corpo. Alguns possuem mangas longas e punhos elásticos para uma proteção adicional.

O seu uso é indispensável em situações com alto risco de exposição a fluidos corporais, como durante cirurgias, procedimentos invasivos ou no tratamento de pacientes com doenças infecciosas.

6. Gorros Descartáveis

Os gorros descartáveis são usados para cobrir e conter cabelos, prevenindo a queda de fios e a contaminação de áreas estéreis, especialmente em procedimentos cirúrgicos ou em ambientes de laboratório.

Também fornecem uma barreira adicional contra respingos ou exposição a fluidos corporais em procedimentos médicos.

Geralmente feitos de materiais leves e não tecidos, como polipropileno, proporcionando conforto e respirabilidade.

São projetados para serem usados uma única vez, o que ajuda a manter um alto padrão de higiene e evita a necessidade de limpeza ou desinfecção.

7. Sapatilhas ou botas de proteção

Sapatilhas ou botas de proteção são itens essenciais de Equipamento de Proteção Individual (EPI) em ambientes hospitalares e laboratoriais, protegendo os pés dos profissionais de saúde contra uma variedade de riscos.

Esse EPI serve para proteger contra a contaminação por fluidos corporais, produtos químicos derramados e exposição a material infeccioso. São frequentemente usadas em salas cirúrgicas, laboratórios e outros ambientes estéreis.

Geralmente feitas de materiais impermeáveis e descartáveis, como polipropileno ou plástico, que podem ser facilmente higienizados.
Cobrem a parte inferior dos sapatos ou botas, evitando a contaminação e a propagação de patógenos.

– Leia também: Ergonomia no trabalho: principais riscos e ações preventivas para médicos

8. Protetores auditivos

Protetores auditivos são Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) valiosos em ambientes hospitalares e de saúde, especialmente em áreas com níveis elevados de ruído. Eles desempenham um papel crucial na prevenção da perda auditiva induzida por ruído entre os profissionais de saúde.

Tipos de protetores auditivos:

  • Protetores Auriculares: Inseridos no canal auditivo para bloquear ruídos externos. Podem ser descartáveis (feitos de espuma) ou reutilizáveis (feitos de silicone ou outros materiais). Ideais para uso em ambientes com ruído contínuo;
  • Abafadores de Som: Cobrem toda a orelha e são suportados por uma faixa sobre a cabeça. Proporcionam uma vedação contra ruídos externos. Frequentemente usados em ambientes com níveis de ruído muito altos.

9. Roupas de proteção especiais 

As roupas de proteção especiais oferecem uma barreira contra diversos riscos, incluindo agentes infecciosos, químicos e materiais perigosos.

Tipos de roupas especiais

  • Macacões de Proteção: Utilizados em ambientes de alto risco, como no tratamento de pacientes com doenças altamente infecciosas ou na manipulação de substâncias perigosas. São feitos de materiais resistentes a fluidos e patógenos.
  • Roupas de Isolamento: Projetadas para evitar a contaminação de e para o profissional de saúde. Frequentemente usadas em situações de isolamento ou em áreas de cuidados intensivos.
  • Trajes para Salas Limpas: Utilizados em ambientes estéreis, como laboratórios e salas cirúrgicas, para evitar a contaminação por partículas.

– Leia também: Entenda a importância dos EPIs para biossegurança em sua clínica

Banner para contato

OUTRAS PUBLICAÇÕES

5 motivos para terceirizar serviços em uma clínica médica

A necessidade das empresas focarem e investirem em suas principais atividades (atividades-fim), sem que haja perda a qualidade nas atividades secundárias (atividades-meio), fez com que a terceirização de serviços tenha se tornado uma escolha cada vez mais frequente e há muitos anos se mostra vantajosa tanto no cenário nacional quanto internacional. Mesmo sendo uma prática […]
LEIA MAIS

Como fazer planejamento financeiro para a área médica?

Assim como é importante cuidar da saúde de seus pacientes é igualmente importante cuidar da saúde financeira da sua clínica. Como qualquer empresa, nas instituições de saúde há também a necessidade de cuidar dos diversos setores, principalmente o financeiro, visto que esta parte é a responsável por toda a movimentação da estrutura da empresa. A gestão financeira deve […]
LEIA MAIS

Entenda a importância dos EPIs para Biossegurança em sua clínica

EPIs para biossegurança são acessórios importantes no contexto da proteção da saúde do trabalhador. Além da utilização correta, é importante que o indivíduo entenda os propósitos de segurança no ambiente laboral. Para tanto, é imprescindível fazer um levantamento dos principais riscos ocupacionais, adquirir a quantidade necessária desses itens para cada trabalhador e orientá-los sobre a […]
LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *