Como abrir um consultório médico? Conheça os requisitos e principais dicas

por maislaudo / Há 1 semana
como abrir um consultório médico

Uma dúvida comum entre os profissionais da saúde, principalmente de médicos recém formados é: como abrir um consultório médico? Afinal, uma clínica é uma empresa como outra qualquer, ou seja, ela vai requerer procedimentos, organização financeira, divulgação, legalização fiscal etc. 

São muitas informações e muita burocracia que você terá que levar em consideração para abrir seu próprio consultório. E nós vamos ajudá-lo nessa tarefa. No texto a seguir elencamos os requisitos necessários e principais dicas de como abrir um consultório médico. Confira! 

Requisitos para abrir consultório médico 

Existe uma série de exigências legais administrativas que precisam ser providenciadas para iniciar o processo de abertura do seu consultório médico. Portanto, o primeiro passo é agilizar toda essa parte burocrática. 

Elencamos os principais pontos que você deve se atentar: 

Definição da área de atuação 

Para montar um consultório médico é necessário definir a categoria em que ele se encaixa. A Agência Nacional de Saúde (ANS) divide os estabelecimentos médicos em 54 categorias distintas. 

Essa definição do tipo de atendimento oferecido na clínica está ligada ao regime tributário do negócio, ou seja, à questões como a declaração do Imposto de Renda. As mais comuns atualmente no país são: 

  • Clínica médica popular: locais que oferecem atendimento para pessoas que não são associadas a planos de saúde particulares. 
  • Consultório de até 2 especialidades: é quando a clínica conta com profissionais de especialidades distintas trabalhando em conjunto. Normalmente são especialidades que se complementam, como a ortopedia e fisioterapia, por exemplo.
  • Clínica Geral de Procedimentos Simples: são os locais que vão realizar algum tipo de procedimento médico. Ou seja, o local vai demandar disponibilidade de materiais, insumos, medicamentos e equipe especializada para realizar o atendimento. 

Documentação necessária

Se você quer saber como abrir um consultório médico sem grandes transtornos nossa dica é buscar por um contator para auxiliá-lo a resolver toda questões burocráticas e fiscais. De preferência, procure um profissional que tenha conhecimento das especificidades de um negócio de saúde. 

Basicamente, para abrir um consultório médico você vai precisar buscar uma série de autorizações legais para iniciar as atividades. As principais delas são: 

  • Autorização do Corpo de Bombeiros
  • Autorização da Vigilância Sanitária
  • Registro do consultório enquanto pessoa jurídica (CNPJ)
  • Alvará de Funcionamento
  • Cadastro no CNES: esse é um registro obrigatório que todos estabelecimentos que oferecem serviços de saúde devem possuir.

 

Dicas de como abrir um consultório médico

Agora que você já sabe um pouco sobre a parte burocrática de como abrir um consultório médico, chegou o momento de tomar decisões mais práticas. 

Em primeiro lugar é importante que você entenda que, a partir do momento em que tomou a decisão de abrir um negócio, você deixa de ser apenas médico e se torna também um empreendedor. 

Ou seja, é fundamental que você busque entender de gestão e administração de negócios para gerenciar sua clínica. 

Elencamos algumas dicas de como abrir um consultório médico, confira: 

Definição da localização 

A localização do consultório é uma das escolhas mais importantes, afinal, é preciso ser estratégico nessa decisão. É importante buscar entender qual é o seu público alvo e fazer uma escolha do local ideal baseada nisso. 

É interessante optar por locais em que haja um movimento constante e seja de fácil acesso para todos. Nesse sentido, centros comerciais e locais com grande fluxo de serviços são as opções mais indicadas. 

Estrutura do espaço 

A escolha do ambiente perfeito para sua clínica vai depender, principalmente, da sua especialidade. Ou seja, do tipo de atendimento que será oferecido no espaço. 

Por exemplo, dependendo da sua área de atuação, pode ou não ser necessário uma sala exclusiva para exames e procedimentos médicos simples. 

Outros pontos já são mais gerais e importantes para todos, como a importância de contar com uma sala de recepção, banheiro, sala de atendimento, e dependendo, também de um estoque

Além disso, deve-se buscar espaços que garantam acessibilidade para todos, como pessoas com deficiência, idosos, etc. 

Quanto ao planejamento da estrutura do imóveis, é essencial seguir as normas exigidas pelos órgãos regularizadores, como a ANVISA. 

Este, por meio da Resolução da Diretoria Colegiada-RDC n°50, de 2002 dispões o regulamento técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos de saúde. 

Clique aqui e confira o documento completo com todas as exigências. 

Atenção com o planejamento financeiro 

Uma boa gestão deve prezar pelo controle financeiro de sua instituição. Afinal, somente assim a gestão de clínicas e consultórios saberá como aplicar melhor seus investimentos, assim como identificar quais gastos podem ser cortados ou reduzidos. 

Para que isso seja possível é importante que o gestor tenha indicadores em que ele possa se basear para propor tais ações. 

Preocupe-se com a estruturação de um fluxo de caixa organizado, categorizando os gastos detalhadamente. Tenha um planejamento financeiro realista e certifique-se de fazer o devido acompanhamento da situação financeira da instituição para evitar imprevistos.

Confira aqui dicas de como fazer o planejamento financeiro para a área médica.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

4 dicas para otimizar o faturamento hospitalar

É natural que os gestores ou coordenadores de clínicas busquem alternativas para otimizar o faturamento hospitalar, aprimorando a sua gestão e a sua organização. Por isso, algumas boas medidas são necessárias e devem ser colocadas em prática. Para que você saiba mais sobre o assunto e consiga, efetivamente, otimizar o faturamento da sua clínica, elaboramos […]
LEIA MAIS