fbpx

Aprenda a escolher um aparelho de espirometria para seu consultório ou clínica

por eDialog / Há 10 meses
aparelho de espirometria

O aparelho de espirometria, também conhecido como espirômetro, é utilizado para realização da avaliação da função pulmonar do paciente. Esse exame é muito requisitado principalmente em clínicas de saúde ocupacional. 

Para ter resultados precisos e uma rotina de exames mais prática e ágil, é fundamental que você escolha um equipamento seguro e de qualidade. 

Vamos te ajudar nessa missão, ao longo deste artigo você vai poder tirar dúvidas como: 

  • Funcionamento da espirometria;
  • Quando solicitar o exame;
  • Dicas de como avaliar um espirômetro;
  • Modelos de equipamento de espirometria.

Continue a leitura e fique bem informado. 

Como funciona a espirometria?

A espirometria serve para diagnosticar a evolução das doenças do pulmão e para avaliar a capacidade pulmonar em pós-cirurgias. Serve também para verificar se o ar que está sendo inspirado está sendo suficiente para o paciente ou se existe algum bloqueio pulmonar.

O exame é simples, rápido e barato, sendo capaz de detectar vários distúrbios pulmonares precocemente, antes mesmo dos exames de imagem, como a radiografia. Além de obter um diagnóstico precoce, o que é uma vantagem, a espirometria pode ser realizada de forma periódica sem que haja a necessidade de intervalos mínimos entre os exames.

No resultado do exame são mostrados os valores que o paciente conseguiu gerar e os valores esperados – isto é, os valores ideais de acordo com cada pessoa, sua idade, altura, peso e outras características, sendo normal variar de pessoa para pessoa.

Entre os diversos dados fornecidos pela espirometria, os principais deles são:

  • Capacidade vital; 
  • Volume do sopro no primeiro segundo em que acontece; 
  • Comparação entre a capacidade vital aceita e o volume soprado pelo paciente no primeiro segundo; 
  • Pico de fluxo ao expirar; 
  • Pico de fluxo intermediário.

Quando solicitar a espirometria? 

Os sintomas que um paciente pode ter que levam o médico a solicitar uma espirometria são:

  • Tosse seca ou produtiva;
  • Dispneia ou falta de ar;
  • Retrações da costela quando se respira;
  • Deficiência respiratória depois de um exercício ou atividade;
  • Padrão de respiração anormal;
  • Parar a respiração momentaneamente;
  • Dores no peito; 
  • Sensação de aperto no tórax.

O pneumologista é o médico mais indicado para solicitar uma espirometria. Ele orientará o paciente sobre a frequência com que deverá fazer este exame de acordo com os sintomas que o paciente apresenta e outras patologias das quais foi diagnosticado.

Leia também: Espirometria com prova broncodilatadora: como é feita essa avaliação?

Aparelho de espirometria: como funciona?

A espirometria é realizada em uma sala de exames preparada com todos os aparelhos para medição das funções pulmonares. Primeiramente, o paciente vai usar um clipe nasal para prender totalmente a respiração pelo nariz, como falamos. 

Ao paciente, então, será solicitado respirar por um tubo, similar a um canudo, que estará conectado ao espirômetro, que é como um aparelho de gravação. 

Um computador com um software do espirômetro também faz parte da rotina deste exame. Depois que o paciente é solicitado a colocar a boca no bocal, o médico dá o comando no computador enquanto o paciente sopra rápido com força e mantém o sopro por, pelo menos, seis segundos até que o programa do computador dispare um som, indicando o final do exame. 

Em seguida, são emitidos os relatórios com os resultados que serão avaliados pelo médico.

Dicas para escolher aparelho de espirometria para sua instituição de saúde

Antes de comprar seu espirômetro, indicamos que você avalie, principalmente, três aspectos. São eles:

Precisão do equipamento 

Para realizar o exame, o aparelho precisa de capacidade para acumular o volume de ar durante, pelo menos, 15 segundos para avaliar a Capacidade Vital Forçada (CVF), e durante 30 segundos para medir a  Capacidade Vital Lenta (CVL).

Mas, para ter segurança e maior qualidade nos resultados, é indicado buscar equipamentos que tenham uma capacidade de acumulação por um período ainda maior. 

Busque por aparelhos com capacidade de medir volumes iguais ou superiores a 8 litros (BTPS) com precisão de +/- 3% ou +/- 0,050 litros, além de fluxos entre 0 e 14 litros por segundo.

Visualização

Outro importante fator a ser considerado antes de comprar um aparelho de espirometria é o modo de visualização das curvas de fluxo-volume e volume-tempo. 

Durante a avaliação dos resultados, o médico deve visualizar cada manobra detalhadamente antes de observar a próxima manobra em sequência, portanto, ele vai analisar se as curvas estão de acordo com o tamanho e resolução descritos pelo fabricante do aparelho. 

Nesse caso, é importante que o aparelho tenha um modo de visualização claro e simples de analisar. 

Transdutor

O transdutor é um item descartável do aparelho de espirometria, mas sua precisão é fundamental para resultados satisfatórios. Por isso, busque avaliar também a qualidade deste item antes de comprar o equipamento. 

Outras dicas úteis

  • Escolha aparelhos de marcas com registro na ANVISA;
  • Opte por marcas que oferecem serviços de manutenção, assistência técnica e garantia do aparelho;
  • Verifique se o equipamento conta com conexão USB, e também se dispõe de correção automática BTPS;
  • Avalie se o aparelho de espirometria tem funções como de sobreposição de multidemonstrativos F/V, além de possibilidade de visualização de tendências, impressão de relatórios, entre outras funcionalidades que podem otimizar a rotina de execução do exame.

Confira nosso Ebook Guia Completo da Espirometria e saiba mais sobre como preparar o paciente.

Espirometria com telemedicina: como funciona?

O uso da telemedicina para emissão de laudos à distância pode facilitar o processo de avaliação da espirometria, garantindo a qualidade dos exames, a diminuição de custos e a agilidade na entrega dos resultados em sua instituição.

Veja como funciona esse serviço: 

PASSO 1

Preparo do paciente: o paciente é medido e pesado. É importante deixá-lo em repouso por 5 a 10 minutos antes do procedimento. 

PASSO 2

Realização do exame: na preparação para a espirometria, o paciente precisará prender a respiração pelo nariz, que deve estar completamente bloqueado durante o teste.

PASSO 3

Envio do exame: uma equipe de pneumologistas fica disponível para analisar o exame encaminhado e emitir o laudo, garantindo assim qualidade, aumento da produtividade, agilidade na entrega dos resultados e em alguns casos até mesmo redução de custos.

PASSO 4

O laudo fica salvo no sistema e disponível para impressão. Caso algum software seja utilizado, o laudo fica disponível para ser integrado ao mesmo via API. Fale com um de nossos consultores e tire suas dúvidas.

Solicite um teste grátis da plataforma Mais Laudo e desfrute dos benefícios da telemedicina.

Banner no artigo "O que é telemedicina?" para teste grátis Mais Laudo

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Aprenda a escolher um aparelho de EEG para seu consultório ou clínica

O aparelho de EEG é o dispositivo utilizado para avaliar a atividade elétrica do cérebro, examinando a normalidade cerebral quanto à intensidade e regularidade dos impulsos emitidos. Sendo assim, o equipamento é fundamental para o diagnóstico médico na neurologia.  Mas, você sabe como escolher um aparelho de eletroencefalograma? O que deve ser avaliado durante a […]
LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *