fbpx

Ressonância com contraste: o que é e como é realizado o exame?

por eDialog / Há 3 semanas
ressonância com contraste

A ressonância com contraste é uma técnica utilizada para otimizar os resultados obtidos com a RM. Ou seja, faz-se uso de uma substância para tornar as imagens obtidas no exame mais nítidas, o que auxilia em um diagnóstico mais preciso. 

Mesmo que a ressonância seja um dos exames mais solicitados em clínicas e consultórios médicos, ainda há muitas dúvidas sobre seu funcionamento, principalmente no que diz respeito ao uso do contraste. Por isso, vamos esclarecer as principais questões sobre o tema, como: 

  • O que é ressonância com contraste?
  • Principais doenças diagnosticadas pelo exame;
  • Contraindicações;
  • Preparo do paciente para a ressonância magnética com contraste;
  • Vantagens do uso da Telemedicina no exame.

Continue a leitura e fique por dentro! 

O que é ressonância com contraste? 

O contraste é uma substância utilizada durante o exame de ressonância magnética para realçar as estruturas anatômicas. Na grande maioria dos casos, é utilizado um contraste conhecido como Gadolínio, um metal raro que possui baixa taxa de reações adversas.

No exame de RM é utilizado a tecnologia de emissão de ondas de rádio e campos magnéticos, o que, através da interpretação computacional, possibilita a produção de imagens extremamente detalhadas em diferentes planos de corte (axiais, coronais e oblíquos).

No entanto, há casos em que as imagens obtidas no exame tradicional não são nítidas o suficiente para que seja possível detectar a anomalia corretamente. Isso acontece pois a RM convencional gera imagens escuras, dificultando a diferenciação de órgãos e vasos sanguíneos. 

Quando aplica-se o contraste, sua substância irá alterar o campo magnético das áreas examinadas, o que resultará na diferenciação de sinais entre as áreas saudáveis e as que foram afetadas por patologias. 

Leia também: Tomografia ou ressonância: afinal, como saber qual é melhor?

Principais doenças diagnosticadas pelo exame

Geralmente, a ressonância com contraste é solicitada quando o diagnóstico é complexo, seja porque a doença encontra-se em estágio inicial ou por estar localizada em áreas que dificultam sua visualização. 

Entre as doenças mais comuns identificadas pelo exame estão: 

  • Tumores;
  • Acidente vascular cerebral (AVC);
  • Isquemia;
  • Aneurismas;
  • Coágulos;
  • Mal de Alzheimer;
  • Esclerose múltipla;
  • Microcalcificações.

Inclusive, uma das vantagens do uso do contraste em exames de ressonância magnética é o fato do mesmo possibilitar a identificação não somente de obstruções na circulação sanguínea, mas também sua direção e velocidade. 

Além disso, a RM com contraste também é capaz de fazer a diferenciação entre um tumor maligno e um benigno. 

Através do contraste, é possível observar não apenas malformações e obstruções nas veias e artérias, como também a direção e a velocidade com que o sangue circula.

Contraindicações

O gadolínio, contraste mais utilizado na ressonância magnética, não costuma causar reações adversas, o que abrange o seu uso. De acordo com estudos médicos, a substância pode causar reações negativas em 2 % a 4% dos pacientes. 

Os sintomas mais comuns são dores de cabeça, excesso de calor, náuseas e vômitos. Os efeitos, no entanto, são breves e desaparecem ainda durante o exame. 

O gadolínio será expelido do organismo do paciente através da urina, em até 24 horas. 

Veja quais grupos não devem realizar a ressonância com contraste: 

  • Mulheres grávidas ou em período de amamentação;
  • Pacientes com insuficiência renal;
  • Deve ser evitado em pacientes com marca-passos antigos, próteses e placas ortopédicas metálicas; 

Além disso, caso o paciente apresente quadros de alergia, o médico deve recomendar a ingestão de antialérgicos para evitar possíveis reações. 

Preparo do paciente para a ressonância magnética com contraste

O indivíduo será colocado na máquina de ressonância, vestindo apenas um avental, e deve permanecer completamente imóvel para não atrapalhar a captura das imagens.

No primeiro momento será feito o exame sem uso do contraste, pois esses resultados serão utilizados para comparação com aqueles obtidos com a aplicação do Gadolínio.

Feito isso, deve-se aplicar o contraste no paciente, podendo ser introduzido via intravenosa ou via oral. Então, será feito uma nova captura de imagens, que serão utilizadas para a obtenção do diagnóstico médico. 

O exame tem duração entre 15 minutos a 2 horas, sendo completamente indolor. 

Vantagens do uso da Telemedicina na ressonância magnética com contraste

O exame de ressonância com contraste é um dos mais solicitados, principalmente por ser capaz de diagnosticar uma série de doenças. Por isso, muitas instituições têm dificuldade em atender a essa alta demanda.

Além disso, a RM é um exame bastante complexo, exigindo assim conhecimento profundo de seu funcionamento e também da anatomia da área avaliada. 

Por isso, a telemedicina, com foco nos laudos online, é uma aliada para aumentar a produtividade da clínica, mantendo ainda a qualidade do serviço prestado. 

Mas como funciona esse serviço? Simples, uma vez que o exame estiver finalizado ele será encaminhado para a plataforma da Mais Laudo, onde este passará pela avaliação de um médico especialista da área, que indicará seu parecer sobre o caso.

Em seguida o exame laudado será encaminhado para a sua clínica em um prazo de até 12 horas, em casos de urgência esse período pode cair para menos de uma hora.

Ficou interessado? A Mais Laudo oferece um teste gratuito para você testar todas as funcionalidades da nossa plataforma e comprovar a eficiência na otimização da gestão da sua clínica médica. Clique na imagem abaixo e garanta.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Descubra o que é ecocardiograma e quando indicar este exame

O ecocardiograma é um exame muito utilizado para detecção de doenças e malformações fetais. Realizado com um aparelho de ultrassom, sem apresentar riscos para o paciente, ele é uma ferramenta essencial para a cardiologia moderna. Por meio desse exame, é possível instituir medidas corretivas e preventivas para evitar complicações para a mãe e, consequentemente, para o feto, […]
LEIA MAIS

4 dicas para fazer bons laudos médicos

A emissão de laudos médicos é uma das principais atividades de clínicas e hospitais que realizam centenas de exames diariamente e é um ponto crucial para o bom funcionamento desses estabelecimentos. Os gestores da área de saúde buscam alternativas para organizar e otimizar esse processo, garantindo um bom fluxo dentro das unidades de saúde. Porém, de […]
LEIA MAIS

Técnica Doppler: saiba a importância deste exame

A Técnica Doppler é uma das modalidades da ultrassonografia, realizada para observar como o sangue flui pela rede vascular e pelas cavidades do coração. O procedimento pode ser feito em qualquer porção circulatória do corpo. Ele auxilia no diagnóstico e na avaliação de doenças cardiovasculares, bem como no monitoramento da saúde materno-fetal, durante a gestação. […]
LEIA MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *