Descubra o que é ecocardiograma e quando indicar este exame

por maislaudo / Há 2 anos
O ecocardiograma é um exame muito utilizado para detecção de doenças e malformações fetais. Realizado com um aparelho de ultrassom, sem apresentar riscos para o paciente, ele é uma ferramenta essencial para a cardiologia moderna.

Por meio desse exame, é possível instituir medidas corretivas e preventivas para evitar complicações para a mãe e, consequentemente, para o feto, aumentando as chances de sobrevivência. Todavia, esse teste também envolve outras indicações diagnósticas.

Isso tudo é possível devido à tecnologia, que vem revolucionando a maneira como a medicina é aplicada em nossas vidas. Uma enorme gama de novos exames está proporcionando diagnósticos cada vez mais precoces e corretos. Com isso, são iniciados mais cedo os tratamentos, aumentando a qualidade de vida dos pacientes.

Neste texto, vamos explicar um pouco mais sobre o que é ecocardiograma, para que serve e por que ele é tão indicado. Quer saber mais sobre o assunto? Então, acompanhe!

Afinal, o que é o ecocardiograma?

É um exame realizado por meio de um aparelho de ultrassom. O dispositivo é capaz de captar ondas sonoras e transformá-las em imagem. O médico, por meio dessas imagens, vai ser capaz de analisar e diagnosticar doenças e malformações cardíacas. É possível avaliar anatomia e fisiologia do coração em um só exame.

Um transdutor é utilizado para captar o eco das estruturas do coração, fornecendo imagens das valvas cardíacas, músculos e, por meio da técnica Doppler, mapeando o curso do fluxo sanguíneo dentro do órgão. Com isso, é possível avaliar a direção e a velocidade do fluxo sanguíneo dentro das cavidades do coração.

Os aparelhos de ultrassom mais modernos conseguem produzir imagens em 3D, que podem mostrar os mínimos detalhes anatômicos e funcionais. Isso é essencial para utilização em medicina fetal, pois, por meio deles, o feto pode ser operado ainda na barriga da mãe e desfrutar de melhores resultados futuros.

É um exame simples e que não utiliza radiação, podendo ser aplicado em gestantes e crianças pequenas, inclusive. Além de ser rápido, indolor, e fornecer resultados confiáveis e precisos, não necessita de nenhum preparo prévio e não tem efeitos colaterais.

Quando esse exame é indicado?

O ecocardiograma é indicado para avaliação de pacientes que têm sintomas sugestivos de doenças cardíacas, ou seja, aqueles que apresentem episódios frequentes de síncope, dificuldade para respirar, dor torácica de repetição, e sensação de palpitação.

Ele é essencial para estabelecer o diagnóstico dos pacientes, avaliar a gravidade dos quadros, e para planejar o manejo terapêutico das mais variadas doenças cardíacas. É também utilizado para acompanhamento de pacientes que já têm seu quadro bem definido, como no caso de um portador de sopro cardíaco.

Dessa forma, quando o paciente utiliza para diagnóstico ou acompanhamento terapêutico, a técnica deve ser bem realizada para fornecer informações corretas para a tomada de decisão clínica.

Como não utiliza radiação, é aplicado na detecção de problemas cardíacos fetais e deve ser indicado sempre que o bebê apresentar diminuição dos batimentos cardíacos, quando a mãe tiver complicações da gestação, como o diabetes e a hipertensão, em bebês pós-termo e em sofrimento fetal.

Quais são os tipos do ecocardiograma?

O exame ecocardiográfico se difere quanto à tecnologia utilizada e em relação à estrutura anatômica que será analisada. Sendo assim, a primeira diferença é se ele é unidimensional ou bidimensional.

A versão unidimensional foi a primeira a ser idealizada e tem como objetivo a mensuração do diâmetro das câmaras cardíacas (átrio e ventrículo) e a espessura do tecido miocárdico. Isso significa que o exame investigará situações relacionadas à alteração do tamanho das câmaras cardíacas, condições que se relacionam a doenças parasitárias, como consequência de enfermidades pulmonares, entre outras.

O ecocardiograma bidimensional possibilita a transformação das imagens em duas dimensões, facilitando a interpretação dos exames se comparado à versão unidimensional. Assim, será possível observar nuances da estrutura das cavidades que não foram captadas anteriormente.

Em relação à localização, o ecocardiograma pode ser transtorácico, transesofágico, com estresse farmacológico e fetal. No primeiro caso, observa a inserção do transdutor na região torácica do paciente para observar as estruturas cardíacas.

No exame transesofágico, o transdutor do ultrassom é colocado pareado ao esôfago, o que permite avaliar o coração e certas estruturas cardíacas, em virtude da proximidade desses órgãos.

O ecocardiograma com estresse farmacológico é aquele em que o preparo do exame envolve a administração de substâncias estimuladoras para o coração, para observar o funcionamento do órgão, sendo monitorada a resposta do paciente. Esse exame pode ser requerido junto ao teste ergométrico com o objetivo de identificar anormalidades cardíacas.

Quando necessário, a gestante fará o ecocardiograma fetal, em que o transdutor é colocado na parede abdominal para identificar anormalidades cardíacas no feto e intervir precocemente nas situações mais críticas.

E, por fim, o ecocardiograma com Doppler proporciona uma avaliação criteriosa das condições circulatórias do órgão, sendo um exame mais completo para identificar alterações no fluxo sanguíneo.

Qual é o preparo do paciente para o exame?

Para fazer o ecocardiograma, o paciente precisa ficar deitado de barriga para cima sem as roupas. Para as mulheres, é utilizada uma camisola com abertura frontal e, nos homens, apenas o dorso descoberto.

Em seguida, o médico despeja o gel para facilitar o deslizamento do transdutor e possibilitar a interpretação dos dados ecocardiográficos. O exame tende a ser rápido, dependendo das solicitações prévias do médico solicitante.

Durante o exame, pode ser feito um pressionamento nas regiões torácicas, com o intuito de visualizar alguma anormalidade, ou para caracterizar as nuances das regiões cardíacas, para melhor diagnóstico. Sendo assim, o exame não é muito invasivo. Alguns pacientes se queixam do clima frio da sala de procedimento, mas a condição é necessária para o funcionamento ótimo dos aparelhos utilizados.

O ecocardiograma é um exame essencial para melhoria da qualidade de vida da maioria dos portadores de cardiopatias, mas que necessita de profissionais qualificados para realização e interpretação. Esteja sempre atento aos funcionários e empresas que atendem sua equipe, prezando pelo bom atendimento ao paciente.

E aí, gostou do nosso texto sobre o que é ecocardiograma? Quer saber mais sobre as empresas que realizam esse exame? Então, entre em contato conosco que responderemos às suas dúvidas!

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Descubra para que serve o eletroencefalograma e como ele funciona

O cérebro é conhecido como a “máquina” mais complexa do corpo humano. Graças ao seu correto funcionamento, é possível perceber as sensações, realizar reações motoras e desenvolver diversas outras atividades psíquicas de grande complexidade. Para avaliar a atividade cerebral, os médicos contam com um exame conhecido como eletroencefalograma (ou EEG). Como em qualquer outra parte do […]
LEIA MAIS

Eletroencefalograma: mais informações sobre como realizar o exame

O eletroencefalograma (EEG), também conhecido como eletroencefalografia, é o exame que avalia a atividade elétrica do cérebro. O procedimento é feito de forma simples e rápida, no entanto, é necessário alguns cuidados durante o processo para que o resultado não seja afetado. Por isso, reunimos informações importantes sobre como realizar o eletroencefalograma em seus pacientes […]
LEIA MAIS

Descubra por que você precisa de laudo a distância

O laudo a distância, hoje em dia também conhecidos como laudo online, se constitui em um dos pilares na telemedicina, mais uma inovação no campo do conhecimento médico. Se você ainda não sabe muito sobre esse tema, vale a pena ler um dos nossos artigos no blog para conhecer mais dessa inovação. Para quem já conhece este […]
LEIA MAIS