fbpx

Acolhimento em saúde: 4 práticas para receber bem o paciente

por maislaudo / Há 1 semana
acolhimento em saúde

O acolhimento em saúde como postura e prática é cada vez mais requerido em instituições médicas. Afinal, a humanização no atendimento não é mais um diferencial, mas uma necessidade para a fidelização de pacientes. 

Quer entender melhor o que é exatamente acolhimento em saúde e como sua clínica pode colocá-lo em prática? Então é só continuar a leitura que explicamos tudo a você. 

O que entendemos por acolhimento em saúde? 

De acordo com o seu significado, acolher é dar acolhida, admitir, aceitar, dar ouvidos, dar crédito, receber, atender. Portanto, o acolhimento como ato diz respeito a uma ação de aproximação, de inclusão. 

Segundo definição proposta pelo Ministério da Saúde, o acolhimento em saúde é uma postura ética.

“Ele não pressupõe hora ou profissional específico para fazê-lo, implica compartilhamento de saberes, angústias e invenções, tomando para si a responsabilidade de “abrigar e agasalhar” outrem em suas demandas, com responsabilidade e resolutividade sinalizada pelo caso em questão.”

A Política Nacional de Humanização do SUS tem o acolhimento como uma de suas diretrizes de maior relevância. A prática é analisada pelos seguintes vieses: 

  • Ético: no que se refere ao compromisso com o reconhecimento do outro, na atitude de acolhê-lo em suas diferenças, suas dores, suas alegrias, seus modos de viver, sentir e estar na vida;
  • Estético: porque traz para as relações e os encontros do dia-a-dia a invenção de estratégias que contribuem para a dignificação da vida e do viver e, assim, para a construção de nossa própria humanidade;
  • Político: implica o compromisso coletivo de envolver-se neste “estar com”, potencializando protagonismos e vida nos diferentes encontros.

Como colocar em ação o acolhimento nas práticas de produção de saúde? 

Além da mudança de atitude de toda a equipe, para colocar o acolhimento na saúde em prática é necessário adaptações estruturais e gerenciais. 

Listamos abaixo algumas práticas que podem ser aplicadas para melhorar o atendimento ao paciente. Veja:

1. Mudança de atitude 

Todas as etapas do atendimento, desde a chegada na recepção até a consulta em si, devem prezar pela humanização no tratamento ao paciente. Isto é, assumir uma  postura capaz de acolher, escutar e dar respostas mais adequadas aos indivíduos. 

Para que isso seja possível, o profissional de saúde deve avaliar os riscos e a vulnerabilidade de cada paciente, se mantendo atento ao grau de sofrimento físico e psíquico do mesmo. Veja algumas boas práticas nesse sentido: 

  • prática da escuta ativa: nunca desconsidere as percepções do usuário acerca do seu processo de adoecimento;
  • invista na construção de vínculo com os pacientes, de modo a criar uma relação de confiança e segurança; 
  • explique os procedimentos médicos de forma clara para seus pacientes, sem utilização de termos técnicos que vão dificultar o entendimento;
  • ofereça sempre expectativas reais para o paciente, tanto em relação ao tratamento quanto ao tempo de espera em relação às consultas ou entrega de exames.

2. Faça treinamentos com toda a equipe 

O acolhimento em saúde é uma postura que deve ser adotada por todos os funcionários da clínica. É preciso que a prática esteja alinhada em todos os níveis do atendimento.

Portanto, é importante investir na capacitação da equipe em atributos e habilidades relacionadas ao acolhimento, à escuta qualificada. 

3. Abertura para conversa 

O diálogo é uma prática fundamental no processo de implementação do acolhimento em saúde como filosofia de trabalho. Aqui inclui-se todas as relações envolvidas nessa dinâmica, como médico-pacientes e funcionários-empresa.

Com a criação de um espaço democrático, com trocas e decisões coletivas, a equipe também sente-se acolhida, facilitando assim a instauração de uma cultura organizacional que siga esse mesmo direcionamento. 

4. Mudanças estruturais

O acolhimento no campo da saúde implica ainda na disponibilização de um ambiente que propicie um atendimento de qualidade, seguro e confortável para os pacientes. É preciso que haja condições adequadas para os tratamentos, além de espaços para encontros e trocas. 

Acomodações satisfatórias, com um ambiente sempre limpo e organizado são indispensáveis nessa filosofia de trabalho. Algumas distrações são bem vindas para a recepção, como por exemplo revistas, televisão, água e café à vontade, dentre outros. 

Além disso, é importante que a instituição preze pela compatibilização entre a oferta e a demanda dos serviços de saúde. Ou seja, deve-se manter os agendamentos organizados, evitando assim incômodos para os pacientes, como atrasos.

De que forma a telemedicina beneficia o acolhimento em saúde? 

A demanda de exames a serem laudados em uma clínica médica é enorme. Por isso, ao optar pela terceirização do serviço, você otimiza esse processo e foca em etapas mais estratégicas do atendimento ao paciente.

Dessa forma,  é possível iniciar o tratamento o mais rápido possível, resultando assim em um aumento na credibilidade da sua instituição de saúde, que contará com consultas mais produtivas e eficientes.

Veja no nosso artigo “Atendimento Médico” como a Mais Laudo pode otimizar na prática o atendimento na sua clínica.

Experimente nossa plataforma e comprove os benefícios. Faça nosso teste gratuito: ganhe 3 laudos para sua clínica médica.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

A relação médico-paciente em tempos de crise na saúde

A relação médico-paciente é a base para qualquer tratamento médico, sendo fundamental para o êxito no restabelecimento da saúde do paciente. E, em tempos de crise na saúde, como este que estamos vivendo no momento, requerem uma atenção ainda maior na assistência médica oferecida.  Continua a leitura e saiba mais sobre a importância dessa relação […]
LEIA MAIS

Conheça quais são os direitos do paciente para a saúde

Saber quais são os direitos do paciente e quando acioná-los é uma das maneiras de manter a dignidade dos indivíduos. No entanto, é preciso ter parcimônia para não ultrapassar os direitos dos outros. Além disso, é crucial aprofundar em questões assistenciais obrigatórias e propagá-las para que todos tenham acesso a um atendimento digno e preconizado […]
LEIA MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *