fbpx

Medicina preditiva: o que é e qual seu impacto na área da saúde

por eDialog / Há 11 meses
medicina preditiva

A medicina preditiva está modificando a forma como pensamos a saúde e as doenças em si. Este avanço, baseado na genômica, microbioma e outros dados biomédicos, busca prever o risco de doenças antes mesmo de elas se manifestarem, abrindo portas para a prevenção personalizada e o tratamento preciso. 

Mas afinal, qual é realmente o impacto desta inovação na área da saúde? Vamos explorar o que é medicina preditiva, como ela funciona e a forma como a prática está transformando o campo médico. Continue a leitura e fique por dentro. 

O que é medicina preditiva?

A medicina preditiva é um campo da medicina que se baseia na previsão de riscos e tendências de saúde de um indivíduo. Para isso, ela utiliza informações de genômica e outras informações biomédicas, combinadas com dados clínicos e demográficos, para criar perfis de saúde individualizados e preditivos.

Um aspecto importante da medicina preditiva é a utilização de testes genéticos para identificar predisposições a certas doenças. Logo, isso pode permitir intervenções preventivas ou ações para reduzir o risco de desenvolver doenças. 

Além disso, a medicina preditiva também pode ser utilizada para personalizar tratamentos com base no perfil genético de um indivíduo, um campo frequentemente chamado de medicina personalizada ou medicina de precisão.

Por exemplo, uma pessoa que tenha uma predisposição genética a uma certa forma de câncer pode se beneficiar de rastreio precoce ou de intervenções preventivas. Da mesma forma, se uma pessoa tem uma variação genética que afeta a maneira como seu corpo metaboliza um certo medicamento, a medicina preditiva pode permitir que os médicos ajustem a dosagem deste medicamento para essa pessoa em particular.

Medicina preventiva x medicina preditiva: entenda as diferenças

Apesar de serem similares em alguns objetivos, medicina preventiva e preditiva possuem abordagens e técnicas distintas. Falaremos sobre elas a seguir:

Medicina Preventiva

Este campo se concentra na prevenção de doenças antes que elas comecem. Isso pode incluir, portanto, intervenções de estilo de vida, como aconselhamento sobre dieta e exercícios, ou medidas preventivas como vacinações e exames regulares. 

A medicina preventiva é menos personalizada do que a medicina preditiva. Ela tende a ser baseada em dados epidemiológicos e estatísticos e em diretrizes de prática clínica.

Medicina Preditiva

A medicina preditiva, por outro lado, usa informações específicas do paciente, como genética e outros biomarcadores, para prever a probabilidade de uma pessoa desenvolver uma doença no futuro

Esta abordagem permite uma intervenção muito mais personalizada, adaptada ao risco específico de um indivíduo. 

Banner para materiais ricos da Mais Laudo

Impacto da medicina preditiva na área da saúde

A medicina preditiva tem o potencial de revolucionar a assistência médica de várias maneiras. Listamos algumas delas:

Detecção precoce e prevenção de doenças:

Através da identificação de riscos genéticos, a medicina preditiva pode permitir a detecção precoce de doenças. Isto é especialmente relevante para doenças como o câncer, onde a detecção precoce pode ter um impacto significativo nos resultados. 

A análise de variantes genéticas BRCA1 e BRCA2, por exemplo, pode identificar indivíduos com risco significativamente aumentado de desenvolver certos tipos de câncer, como o de mama e ovário, permitindo uma monitorização mais intensiva e ações preventivas.

Medicina personalizada

A medicina preditiva pode permitir tratamentos personalizados baseados no perfil genético individual de um paciente. 

Isso tem sido particularmente importante no campo da oncologia, onde as terapias direcionadas podem ser selecionadas com base no perfil genético de um tumor. 

De acordo com um estudo publicado no Journal of the National Cancer Institute em 2020, as terapias direcionadas mostraram melhorar a sobrevida global em comparação com as terapias padrão em diversos tipos de câncer.

Redução de efeitos colaterais dos medicamentos

A farmacogenômica, um subcampo da medicina preditiva, estuda como as variações genéticas afetam a resposta do corpo aos medicamentos. Com base nesta informação, as doses de medicamentos podem ser ajustadas para evitar efeitos colaterais perigosos ou para aumentar a sua eficácia. 

Tecnologia como aliada da medicina preditiva

O uso de recursos tecnológicos ajuda a otimizar e direcionar com mais precisão a prática da medicina preditiva em instituições de saúde. 

Afinal, para que ela seja bem sucedida é importante que haja um acompanhamento constante dos pacientes, com seu histórico e monitoramento dos resultados de exames. Isso é possível, por exemplo, com o uso de prontuários eletrônicos. 

Listamos algumas funcionalidades que podem ser realizadas através do uso de sistemas eletrônicos. Confira: 

  • Classificar pacientes que são elegíveis para participar de programas de prevenção à doenças;
  • Realizar o monitoramento do quadro clínico de cada paciente por meio de dados objetivos; 
  • Alertas periódicos que indicam a necessidade da realização de exames. 

Leia também: Health Mobile: conheça a tecnologia e suas vantagens para instituições de saúde

Medicina e Tecnologia: os benefícios dessa relação para instituições de saúde

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Robótica na medicina: quais as principais inovações da área?

O uso de robótica na medicina tem sido cada vez mais comum em clínicas e hospitais em todo o mundo. A tecnologia, que tem maior expressividade no campo cirúrgico, proporciona procedimentos mais precisos, ágeis e seguros.   Quer entender melhor quais são as inovações possibilitadas pelos robôs médicos? Então continue a leitura, pois vamos apontar quais […]
LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *